Como viajar com drone no avião?

Como viajar com drone no aviao

Aprenda a como viajar com drone no avião | Foto: Canva Pro

A tecnologia avança tão rápido que muitas vezes supera as informações oficiais fornecidas. Este é o caso de como viajar com drone no avião.

Um drone é um objeto valioso com o qual você provavelmente não está disposto a brincar. Então, abaixo, tentaremos explicar da forma mais clara possível tudo o que você deve levar para saber como viajar com drone no avião.

Como viajar com drone no avião corretamente?

Há várias perguntas que são repetidas quando você está nessa situação, tanto antes de viajar quanto uma vez no destino. E a verdade é que ainda não existe uma regulamentação global específica para o transporte de drones no avião.

Mas abaixo, vamos tentar deixar algumas coisas claras para você!

É possível carregar um drone na sua bagagem de mão?

Sim, você pode carregar um drone na bagagem de mão sem problemas na grande maioria das companhias aéreas, já que é considerado um equipamento eletrônico, assim como poderia ser um notebook.

Por exemplo, você pode transportar um drone na bagagem de mão da Iberia, Ryanair, Qatar Airways, Air France, American Airlines…

Claro, tenha sempre em mente as condições indicadas pela companhia aérea com a qual você está viajando, em termos de peso, medidas da mochila onde você carrega o drone e o número de peças permitidas.

Se, por exemplo, você carregar seu drone junto com todos os acessórios dentro de uma mochila de mão e viajar com uma companhia aérea que só permite uma mochila em sua bagagem de mão, você terá que fazer o check-in do resto da bagagem.

Ou se a sua companhia aérea permitir duas malas, considere que uma peça principal maior e uma substancialmente menor são normalmente permitidas.

Lembre-se também de manter o drone completamente desligado durante o voo.

É possível carregar um drone na sua bagagem despachada?

Embora tenhamos visto que não há problema em transportar um drone na bagagem de mão, a verdade é que as baterias de lítio (LiPo) são consideradas um item perigoso em aviões.

Por razões de segurança, elas não são permitidas dentro do porão do avião, então a coisa certa a fazer é não carregar um drone na bagagem despachada e carregar tudo junto na bagagem de mão.

Você poderia separar as baterias, levá-las com você na cabine e deixar o drone, mas por que correr o risco de algo acontecer com ele no porão?

O mesmo aconteceria se você tivesse qualquer outro dispositivo eletrônico que funcione com uma bateria de lítio.

Então, o que você deve ter em mente ao transportar as baterias de lítio de um drone no avião?

  • As baterias devem ser carregadas no máximo 30%.
  • O ideal é verificar diretamente as condições da companhia aérea, já que o número de baterias permitidas pode variar. Mas de acordo com a IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo), um máximo de 2 baterias sobressalentes por passageiro são permitidas na bagagem de mão.
  • Também é indicado que elas devem ser separadas do drone, protegidas individualmente para evitar curto-circuito e, se possível, em compartimentos separados.
  • A maioria das companhias aéreas permite baterias de no máximo 100Wh sem autorização e 160Wh com autorização expressa.
  • Sob nenhuma circunstância as baterias danificadas podem ser transportadas.

Como esta é uma tecnologia inovadora e ainda não há muita informação, se você ainda tiver dúvidas, recomendamos que entre em contato diretamente com a companhia aérea em questão.

Uma vez no destino, poderei pilotar meu drone?

É importante que você aprenda sobre as regras do voo de drones no país ou área que vai visitar, já que alguns países podem ser mais permissivos do que outros ou mesmo em alguns pode ser totalmente proibido pilotá-los.

Mas, em geral, você deve ter em mente que:

  • O uso de drones em aeroportos, aeródromos, zonas de segurança, zonas militares, cidades (a autorização geralmente é necessária) é proibido
  • Há uma grande diferença nas habilidades necessárias quando se trata de pilotar um drone para hobby ou para fins comerciais.

Em relação aos regulamentos de drones em alguns países:

  • Na Europa, ainda não há regulamentação em vigor, embora certas regras e a proibição absoluta de pilotar um drone à noite.
  • Nos Estados Unidos, é necessário se registrar na FAA (US$ 5) e ter seguro de acidentes.
  • No Brasil, também é necessário se registrar no site da ANATEL e pagar 200 reais antecipadamente.
  • Na Tailândia, você deve registrar o drone com 2 meses de antecedência, ter seguro de voo e um certificado de não ter cometido um crime no país.
  • No México, existem regulamentos diferentes dependendo do peso do drone.
  • No Marrocos, devido à lei antiterrorista, é totalmente proibido pilotar um drone e é punível com multas e até anos de prisão.

Conclusão

Se você viaja com o seu drone e está sempre em busca de novos clientes, uma forma muito boa de captar clientes é indo até um coworking.

Nesse espaço é possível encontrar diversos nômades digitais que possuem trabalhos autônomos e que precisam de filmagens para divulgar seu trabalho.